Buscar

Quilates | Preciosidade | Tonalidades


Uma pergunta que me fazem sempre é qual a diferença entre 9k e 18k. Às vezes me esqueço que infelizmente essa informação nem sempre foi abertamente difundida no mercado.


Acredito que todos deveríamos saber exatamente o que estamos comprando, assim podemos fazer escolhas mais conscientes e podemos escolher entre todas as opções disponíveis com base em informações concretas!


Então vamos lá, usamos o termo quilate para nos referir ao teor de pureza do Ouro.

A liga que mais uso, 18k ou 18 quilates é composta por 75% Ouro Puro e 25% outros metais. Mas porque não usar o ouro puro?


O Ouro puro (Au), Ouro 1000 ou 24 quilates, é um metal nobre e encontrado na natureza em forma de pepitas ou pequenas inclusões em outros minerais. Sua cor é naturalmente amarelo vivo, intenso. Mas, o que pouca gente sabe é que ele é tão macio e maleável que é necessário misturá-lo com outros metais para obter a matéria prima ideal para a confecção de joias duráveis e resistentes.



A diferença entre 9k, 14k, 18k equivale à preciosidade do metal. Sendo que o ouro 9 quilates contém 37.5% ouro puro, 14k contém 58.5% e nosso querido 18k contém 75% de ouro puro.  O restante é uma liga de metais variados dependendo da tonalidade da peça desejada, amarelo, champanhe ou rosê!

Aqui no atelier prefiro usar sempre 18k, o teor mais puro possível, e resistente na medida certa, suave e gostoso de trabalhar e de vestir.


As Tonalidades

Ouro Amarelo

Composição: Ouro Puro + Prata + Cobre


Essa liga metálica suaviza o amarelão natural do ouro, e lhe confere maior resistência e dureza para que as joias não se amassem tão facilmente.

É a tonalidade mais clássica e tradicional na joalheria

Ouro Rosê

Composição: Ouro Puro + Cobre


A queridinha dos últimos anos, "Rose Gold"

Uma liga que combina com qualquer tom de pele, é diferente, moderno e romântico


Ouro Champanhe (ou Ouro Branco?)

Composição: Ouro Puro + Prata + Paládio


O metal misterioso que conhecemos por Ouro Branco é uma tonalidade que não existe naturalmente (pronto falei!)

A mistura de Ouro com metais brancos, mesmo que em maiores porcentagens, não é capaz de anular o amarelo do Ouro e deixá-lo branco. O que se faz nas joalherias é dar um banho de ródio ao final da produção para deixar o acabamento na superfície do ouro branco

Então se não fizermos o tal banho, teríamos um tom de Ouro "Branco" um pouco mais quente que chamo de Ouro Champanhe, ou Ouro Nude.


Quem faz joia comigo sabe que sou sempre tendenciosa a manter o aspecto mais natural possível de tudo. Mas se pedir com carinho eu faço o banho de ródio também, não se preocupe ;)


Champanhe é atualmente minha tonalidade preferida, ótima pra quem gosta de misturar metais, ou prefere suas joias mais discretas!


Atenção: Joias banhadas ou folheadas, possuem apenas uma pequeníssima camada de ouro sobre um metal de base, geralmente latão ou estanho, que podem causar alergias, mesmo que banhados a ouro. Essas peças não podem ser classificadas por quilates, e deveriam indicar na descrição quais os metais presentes em sua composição.

Só com essas explicações já dá pra entender um pouco melhor do que realmente são feitas as joias e porque algumas custam mais ou menos mesmo sendo do mesmo tamanho por exemplo!


Releia esse post sempre que tiver dúvidas ao comprar uma joia, e lembre-se que como consumidor você tem todo direito de saber exatamente o que está comprando.



Vamos continuar conversando?

Inscreva-se para receber novidades e ganhe 10% Off em sua primeira compra!